Posts Tagged 'world music'

Tenha o seu Putumayo em casa

world

Por volta de 1975 o americano Dan Storper viajava pelo mundo à procura de artefatos, roupas e preciosidades dos países que visitava, principalmente nos países da América do Sul, já que na época preparava um estudo sobre os povos latinos. De tanto viajar, decidiu montar uma loja para vender essas preciosidades e custear novas viagens pelos cinco continentes, o nome de loja ficou como Putumayo, em homenagem ao grande rio que liga o sul da Colômbia com o Amazonas, no Brasil. Com o tempo, os muitos compradores de suas mercadorias começaram a aparecer na loja não só para comprar um vestido peruano, ou um colar congolês, mas para simplesmente ouvir as músicas que rolavam na loja, canções que Dan garimpava pelo mundo e que fazia a trilha de suas viagens.

putumayo54

Com isso, já em 1993, decidiu comercializar as músicas e entrar no ramo fonográfico com a missão de introduzir as pessoas a músicas de todas as culturas do mundo, assim nasceu a Putumayo World Music. Nesses quinze anos a marca já produziu cerca de 300 coletâneas das mais diferentes legendas como Brazilian Groove, Latin Jazz, Acoustic Arabia, Café Cubano, Tango around the world e muitos outros temas com boa qualidade tanto sonora como artística. Geralmente consumido por consumidores que se interessam por viagens e artes, o selo costumam chamá-los de “Cultural Criativos”, uma expressão sociológica para quem tem, segundo o conceito, um espírito de aventura e descoberta pelo mundo. Ao todo, o núcleo Putumayo construiu uma rede propriedade de mais de 3000 livros, dom, roupas, máquina de café e de outros revendedores com escritórios em mais de 15 países.

Há alguns dias achei um torret com mais de 130 discos do selo, com boa qualidade e que deu para entender todo o conceito da marca. Vale a pena se você se interessa pelas variadas manifestações artísticas ao redor do mundo. Deu um clique e confira.

Remember This Hit? #05: Pata Pata – Miriam Makeba

Makeba foi o símbolo artístico dos direitos humanos por seu ativismo pró-africa por quatro décadas, conhecida como “Mama Afrika”, foi – até sua morte ano passado no palco durante um show na Itália – um dos referenciais durante o Apartheid no final de 80’. Mas sua história começou ainda na década de 50, quando com pouco mais de 20 anos, decidiu ir morar nos Estados Unidos para viver como cantora, já que em sua terra natal – Joanesburgo, maior cidade da África do Sul – ela não recebia dinheiro o suficiente para se manter. Embora vendesse muitos discos os royalties não chegavam em suas mãos.

Em 1960 foi proibida de regressar a seu país por participar do documentário Anti-Apartheid Come Back, Afrika. Três anos depois discursou perante o comitê das Nações Unidas contra o governo sul-africano e sua política contra os negros, de nada adiantou e foi banida definitivamente do território e não mais considerada “cidadã sul-africana”. Logo depois se casou com o líder do movimento Black Power e foi morar em Guiné para continuar sua luta, ganhou prêmios por seus serviços pela paz e sua carreira se desenvolvia pela mundo, porém, ainda era uma estrangeira em sua terra natal e por isso, impossibilitada de voltar.

Quarenta anos depois do início da luta ela finalmente pode voltar para sue país à convite do então presidente Nelson Mandela, onde foi recebida no aeroporto por ele e uma multidão que a ovacionou. Em toda sua carreira vendeu muitos discos pelo mundo por juntar o blues americano com diferentes ritmos africanos. No vídeo acima, um dos seus maiores sucessos: Pata Pata foi lançado em 1977 e varreu o mundo em regravações. Até hoje é considerada um dos grandes expoentes da World Music e um dos melhores vocais femininos pelo timbre exótico e técnica demonstrada. Em novembro do ano passado sofreu um ataque cardíaco em cima do placo, na Itália, e morreu no dia seguinte no hospital.


Carpatia

Este é um blog de pesquisa musical. Por aqui rola de tudo, de tudo mesmo. Manda logo um e-mail, dewiscaldas@gmail.com

Visitas

  • 103,546 acessos
Follow dewiscaldas on Twitter

Acesse o Flickr do Blog

Visite

Quem escreve?

Dewis Caldas é músico, jornalista e pesquisador musical.

Clique e baixe o Disco da Semana

Disco da semana

Raimundo Soldado (1946 – 2001)
O Astro do Maranhão [1985] #forró #santa_inês #arrocha

A Maravilhosa Nuvem de Tags

2 filhos de francisco rita lee cérebro eletrônico lee ac dc black Ice acid rock acid rock beach boys pink floyd progressivo space acid rock led zeppelin gentle giant beach boys yes pink Amado Batista Sony BMG Amy Winehouse Lioness Arctic Monkeys Axl Rose Geffen Chinese Democracy Guns And Roses desapa barack obama lula BBKing Museu Mississipi beatles billboard brasil blue man group Phil Stanton Chris Wink Matt Goldman brega Britney Spears Nua britney spears ronaldo fenômeno circus Cake Gloria Gaynor carlos casagrande altas horas skank sonny BMG centro de eventos do pantanal chitãozinho zororó pauoo sérgio brega dewis caldas corinthians roberto carlos cuiabá Dewis Caldas Ormanne die dual disc matanza bruce springteen duran duran new romantic new wave sintetizador eddie van halen eruption factoide festival calango Franz Ferdinand vazou glam rock 70 david bowie T.Rex Hard Rock Heavy Metal hermeto pascoal horario eleitoral Jimmy Page Leona Lewis Toca Rauuul john lennon joão gilberto gravações raras chico pereira julian casablancas kiss brasil lilly allen It’s Not Me It’s You live nation ticketmaster fusão madonna Brasil Live Nation Warner Brothers Hard Candy S madonna live natin sticky and sweet Madonna Live Nation mallu magalhães marcelo camelo jerry lee lewis mary ga mallu magalhães marcelo camelo my space mário caldato mark ronson lily allen britney spears emi sony bmg jive mercedes sosa michael jackson Michael Rapino moby in this world morre mpb noel gallagher soco oasis panaca OEMT Paralamas do Sucesso Brasil Afora paul mccartney paul mccartney mcdonalds paulo mccartney beatles eleanor rigby memory almost ful pink floyd pink floyd midia Portishead power pop Pete Townshend Rubber Soul Audities The Monke queen brasil paulo rodgers Rage Against the Machine We Are Scientists revival cult morrisey vazamento de discos led radiohead banda antiga the police cauby peixoto amy winehouse quincy jones britneys spears new wave backstreet boys spice girls steve vai richar wrigth pink floyd rip Robert Johnson montagem sem tags por favor Sub Pop Geffen Records NIrvana Guns and Roses talking heads once in a lifetime U2 vazou world music

Ranking dos mais acessados

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 6 outros seguidores


%d blogueiros gostam disto: